Medicina Dentária

Áreas de Medicina Dentária

IMPLANTES DENTÁRIOS

teeth

A implantologia é a especialidade de medicina dentária que se destina à reabilitação fixa de espaços desdentados através da colocação de implantes.
Os implantes dentários são “parafusos” de titânio estéreis e biocompatíveis que se colocam nas zonas desdentadas dos maxilares e cuja função é a substituição das raízes dentárias perdidas.
Além do titânio, existem hoje em dia, alternativas ainda mais biológicas, estéticas e conservadoras que são os implantes cerâmicos.
Na clínica, é possível testar qual o tipo de material mais compatível com o seu organismo.
A colocação dos implantes é feita através de uma pequena cirurgia, passando de seguida por um processo de osteointegração para depois sim ser possível a colocação de uma prótese aparafusada ou cimentada consoante a situação em questão. Durante todo o processo de cicatrização e integração do implante no osso (osteointegração), o paciente pode eventualmente utilizar uma prótese provisória para que não tenha que andar desdentado.

QUAIS OS RISCOS DE UMA CIRURGIA DE IMPLANTES DENTÁRIOS?

Quando a cirurgia é executada com a técnica e as condições corretas, os riscos são mínimos. A cirurgia é feita, normalmente, com anestesia local acabando por ser mais simples e menos invasiva que outros procedimentos cirúrgicos dentários, como a extração de um dente incluso, por exemplo. O pós-operatório é muito bom e a maioria dos pacientes não relata qualquer incómodo maior.
No entanto, como procedimento cirúrgico que é, pode em certos casos ocorrer algum edema (inchaço), especialmente nos primeiros dias de pós-operatório. O edema é proporcional ao porte da cirurgia. Cirurgias de enxerto ósseo costumam provocar maior edema. Estas situações conseguem ser previstas pelo médico implantologista, no sentido de estabelecer a melhor terapêutica para cada caso.

QUEM NÃO É UM BOM CANDIDATO PARA RECEBER IMPLANTES?

Gravidez, crianças ou jovens até terminarem a fase de crescimento (pode ser detetado através de Raios-X); Diabetes não controlada; Doenças sistémicas graves – Pacientes com cancro e em tratamento de radioterapia ou quimioterapia (até autorização do médico assistente); Dependentes químicos (contraindicação relativa); Fumadores (contraindicação relativa).

alotofteeth

PORQUÊ OPTAR POR IMPLANTES DENTÁRIOS?

  • Permitem uma fixação justa e segura dos dentes unitários em falta ou das próteses como se fizessem parte da sua boca;
  • Elimina o desconforto muitas vezes associado à utilização de próteses dentárias removíveis e mal ajustadas;
  • Ajuda a estimular a proteção do osso maxilar natural, e consequentemente, as estruturas faciais;
  • Conserva os dentes vizinhos saudáveis sem o desgaste mecânico necessário no tratamento convencional de pontes;
  • Mantém o seu sorriso.

 

OS IMPLANTES DENTÁRIOS SÃO OPÇÕES BIOLÓGICAS?

Sim. Hoje em dia existem implantes dentários em zircónio que constituem alternativas mais biológicas aos implantes dentários convencionais em titânio. No entanto, a avaliação pelo implantologista é muito importante para o correto diagnóstico e plano de tratamento e para avaliar se o zircónio é indicado no caso em questão.

Além do tipo de implante, o procedimento e a técnica cirúrgica também são importantes. Procuramos sempre efetuar procedimentos menos invasivos com técnicas cirúrgicas mais fechadas que respeitem a biologia dos tecidos permitindo uma menor morbilidade e um pós-operatório mais tranquilo para os nossos pacientes.

Nas clínicas Viver temos também em consideração que o implante dentário poderá em alguns casos alterar energeticamente o meridiano correspondente à localização desse implante. Nesses casos dispomos de uma vasta equipa de terapeutas não convencionais que utilizando técnicas adequadas podem proceder ao desbloqueio dos mesmos.

QUAL A VANTAGEM DE UTILIZAR O PLASMA (PRF E IPRF)?

Utilizamos com frequência nas cirurgias o plasma rico em fibrina, factores de crescimento e células mãe. Através de um procedimento super simples de colheita de sangue do paciente conseguimos obter, utilizando uma centrifugadora, um líquido e umas membranas bastante ricos em células que nos permite obter uma série de vantagens:

  • Procedimento natural e completamente seguro uma vez que utiliza as células do próprio paciente
  • Melhoria significativa do pós operatório e da cicatrização
  • Melhoria da regeneração óssea reduzindo a quantidade de biomateriais utilizados
  • Aumento do volume gengival